9 de nov de 2009

Deus é um conceito pelo qual medimos a nossa dor

Existem inúmeras músicas que falam sobre Deus, porém basearemos nosso texto apenas em duas. Esse é um assunto polêmico que, muitas vezes discutido com certo fanatismo, poderá causar diversas reações em vocês, nossos seletivos e amados leitores. Talvez por falarmos em "Pactos com o Diabo" no nosso tema, além de outras postagens sobre o assunto, passamos a impressão que essa postagem será tola, o que, acreditamos, não será. Bom, pararemos de enrolar e iremos direto ao assunto nos próximos parágrafos.

Deus é um assunto complexo, curioso e discutido há milhares de anos. Se deixarmos de lado a visão que a maioria dos Cristãos tem de Deus, e assim abrangermos o tema, veremos que Deus é a representação de uma entidade espiritual máxima. Algumas religiões praticam o politeísmo, e, portanto, temos várias entidades espirituais máximas. O Cristianismo é monoteísta, apesar de termos uma doutrina trinitária, todos eles (Pai, Filho e Espírito Santo) são revelados em um só Deus. O Judaísmo e o Islamismo, no entanto, não aceitam essa doutrina.

O Judaísmo tem como o seu Deus o HaShen. Na visão de HaShen, o povo de Israel foi escolhido por Deus para receber a revelação da Torá, sendo que os Judeus são pertencentes a uma linhagem com um pacto eterno com Deus. No fim do mundo, acredita-se que todos aceitarão HaShen como seu único e verdadeiro Deus.

Bom, não vou me aprofundar muito no assunto, pois só quis mostrar o quanto há uma diversidade de crenças, inclusive diversas vertentes da mesma crença. Um exemplo é a relação entre a Mitologia Grega e Romana.

No Rock, esse assunto foi bem abordado por Ian Anderson na música "My God". De uma forma resumida, ele diz que o povo fez com que Deus se curvasse a sua religião, ou seja, adaptamos Deus de acordo com os nossos interesses políticos-religiosos. A partir disso, fica fácil entender o porquê dele dizer que Deus está dentro de nós. Ele cita a Igreja da Inglaterra como sangrenta, talvez pelo fato da Igreja Católica ser responsável por diversos crimes medievais na Santa Inquisição, ou até mesmo por causa do conflito sangrento que existiu quando a Rainha Maria Tudor tentou, sem sucesso, restabelecer o Catolicismo na Inglaterra. É interessante notar que a Igreja Anglicana existe por meros interesses matrimoniais.

A outra música que aborda o tema é "God" de John Lennon. Ele afirma: "Deus é o conceito pelo qual medimos nossa dor". Lennon já havia sofrido diversas represálias ao afirmar que os Beatles eram mais famosos que Cristo, onde diversos discos deles foram queimados em praça pública. Além disso, com o término dos Beatles, ele estava sentia-se preso à figura pública do Lennon dos Beatles, do qual ele cita como "Walrus", uma referência à música "I am the Walrus". Se olharmos os princípios básicos da maioria das religiões, veremos que tudo se baseia na crença de que o sujeito sofrido terá uma recompensa após a morte.

Baseado na nossa dor do fracasso, de não reconhecermos que somos algo que não queríamos e de sonhar em ter, quando morrermos, tudo que não temos hoje, criamos o conceito de Deus, Religião, Fé etc. Quanto mais sentirmos dor e vontade de sermos o que não somos, mais forte é a fé. Não é por acaso que há diversos casos de pessoas que doam a vida por essa fé, afinal, pra eles a vida terrestre não tem valor perante o que podem ter após a morte. São casos em todas as religiões, desde os suicidas do Islamismo até os crentes fanáticos do nosso amado ocidente.

Voltando na música de Ian Anderson, ele dizia que Deus está dentro de nós. Pela minha interpretação, Deus é o nosso próprio conhecimento. Ou seja, devemos conhecer ao máximo para termos uma vida mais saudável. O autoconhecimento e a quebra de diversas barreiras mentais e corporais que nos impedem de controlarmos todo nosso ser poderia ser a chave da felicidade. Algumas religiões pregam isso de uma forma interessante, como o Budismo, mas sempre envolto de uma figura divina. Isso explica o fato de grandes pensadores buscarem nesses países algum refugio espiritual, talvez não acreditando no Deus deles, mas buscando entender qual é o meio que eles utilizam para buscar o autoconhecimento.

Lennon também deixa isso bem claro ao afirmar que não acredita em nada, somente nele e na Yoko Ono. Quando ele fala sobre Yoko, provavelmente ele esclarece, mesmo de forma sutil, que crê no amor.

Por ironia, Lennon-Walrus (O Lennon da época dos Beatles) também era visto como um Deus pelos seus fãs. Por ser algo que realmente existe, ele consegue falar com suas queridas ovelhas, mostrando a realidade:
Ontem, eu era o tecedor de sonhos
Mas agora renasci.
Eu era a morsa (Walrus),
Mas agora sou John.
Então queridos amigos,
Vocês precisam continuar
O sonho acabou.



E talvez Deus, um conceito utilizado para medir nossa dor, seja isso, um tecedor de sonhos e que, infelizmente, ninguém jamais poderá afirmar se esse sonho é, foi, ou será uma realidade.

5 comentários:

  1. Bárbara - lilith_mariee@hotmail.com10 de dezembro de 2009 13:02

    Acho que dizer que Deus é um conceito pelo qual medimos nossa dor é dizer também que "criamos" ou aceitamos o conceito de Deus na medida em que nos sentimos fracos, impotentes e necessitados (ou seja, em momentos de dor). Quando Ian Anderson diz que nós adaptamos Deus às nossas necessidades, é admitir, igualmente, que criamos Deus primeiramente para atender às nossas necessidades espirituais, para depois poder manipular outras pessoas em torno dessa mesma imagem. Mas, de fato, não há como saber até que ponto tudo isso é real ou não é...

    ResponderExcluir
  2. O fato é que, o Deus bíblico, aquele que nos olha com todo amor e carinho, que nos orienta para ter uma vida melhor, aquele que perdoa nossos pecados sempre que nos arrependemos e nos da força para enfrentá-los realmente existe! Mas infelizmente, por causa do coração duro de alguns "religiosos" que não souberam dar o devido exemplo de Cristãos assim como Judeus, os demais povos e as pessoas hoje em dia blasfemam o nome de nosso SENHOR, pois a imagem que muitos infelizmente tem é de pastores ladrões e padres pedófilos.... judeus extremistas em guerra, etc.
    Mas nem todos são assim, tem muitas pessoas que buscam seguir a Palavra do SENHOR de forma correta, fazendo assim valer a verdadeira mensagem de Cristo, coisa que muitos judeus deveriam ter pregado ao longo de suas vidas, mas estavam mais preocupados em pregar a lei na força e viver somente as bençãos de Deus do que a mensagem: "Amará a teu Deus sobre todas as coisas e a teu próximo como a ti mesmo". O que Deus quer de nós é a misericórdia, amar uns aos outros, ajudar-nos nas aflições uns dos outros, ora, se cada ser humano nesse mundo se preocupasse com o próximo, não existiria a fome, a miséria, todos teriam os mesmos direitos, não existiria a competição, somente a fraternidade de Jesus Cristo! Vejam isto:
    "Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã.
    A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo" Tiago 1:26-27
    Sim, é isso mesmo, não é uma doutrina pesada como a que muitas religiões tem, cheia de proibições que mais alienam as pessoas do que dão Paz que torna o ser humano justo aos olhos de Deus, mas a bondade, o amor, a justiça e a Paz de Jesus Cristo! O próprio caiu em cima da doutrina pesada dos fariseus na época justamente por que acontecia a mesma coisa, pessoas eram alienadas e exploradas, com argumentos anti-bíblicos, assim como nos dias atuais....
    Essa vergonha que nós vemos hoje, não reflete a imagem de nosso Deus e de Nosso Mestre Jesus Cristo... tinha medo de pegar os evangélhos para ler e me tornar louco.... mas quando li e vi que tinha um monte de coisa errada e que não tinha que ser como os extremistas para servir a Deus, nossa.... foi o maior alívio :) ! Isso me deu paz pra seguir em frente e lutar contra essa injustiça!

    ResponderExcluir
  3. Um mistério.
    Essa música é muito intensa mesmo.

    Mas Deus existe
    Talvez não seja como imaginamos ou como nos dizem que ele é. Mas existe. Ele tá presente em cada ser vivo desse Terra.

    Dream is over!

    ResponderExcluir